Advogados de Lesões de Nascimento

O nascimento de um bebê deve ser uma ocasião de alegria. Infelizmente, erros médicos podem pôr a saúde e até as vidas da mãe e do bebê em risco. Os resultados podem ser trágicos, criando danos permanentes para a criança, complicações de saúde fatais para a mãe, ou uma combinação de ambos.

As lesões de nascimento são uma das negligências médicas mais tristes. E para piorar, estes erros podem ser bastante difíceis de serem provados.

Caso você suspeite que uma negligência médica causou lesões graves em você ou em seu filho, fale com o Ventura Law hoje ligando para (203) 800-8000 e receba uma avaliação gratuita do seu caso. Nossa firma vem atendendo clientes de Connecticut e de Nova York por mais de 60 anos.

O que causa uma lesão de nascimento?

Infelizmente, as lesões de nascimento podem se apresentar de várias formas. O erro pode ocorrer quando a mãe está nas fases iniciais de gravidez até o nascimento do bebê.

Em vários casos, as lesões de nascimento são causadas por negligência por parte dos médicos, enfermeiros, especialistas em ginecologia e obstetrícia, e outros profissionais envolvidos no processo de parto. Exemplos comuns de negligência que resultam em lesões de nascimento podem ser:

  • Falha para detectar problemas no ultrassom pré-natal, nos testes genéticos e outros exames.
  • Falha em monitorar sinais de pré-eclâmpsia, eclampsia e outras complicações em uma mãe grávida.
  • Falha para induzir o trabalho de parto utilizando ocitocina sintética
  • Falha para realizar manobras que reposicionam o bebê para um parto mais seguro
  • Mal-uso dos aspiradores de secreção e do fórceps
  • Falha para ordenar uma cesariana em tempo adequado

Uma falha em qualquer destas áreas pode causar uma série de complicações graves que podem pôr em risco a gravidez e o parto. Além disso, os descuidos no monitoramento da mãe e da criança após o parto (tal como a falha para monitorar o índice de Apgar do bebê ou a icterícia e outros sintomas de doença ou infecção) também podem apresentar riscos graves após o ocorrido.

O que é um exemplo de lesão de nascimento?

As lesões de nascimento podem afetar a mãe, a criança ou ambos. Dependendo de quando a negligência ocorreu no parto, os dois podem estar em risco.

Exemplos de lesões de nascimento afetando a criança podem ser:

  • Hipóxia, ou falta de oxigênio chegando ao cérebro
  • Paralisia cerebral
  • Distocia de ombro
  • Paralisia de Erb
  • Paralisia de Klumpke
  • Fraturas nos ossos
  • Traumatismo craniano
  • Lesão na medula espinhal
  • Lesão nos nervos faciais, causando fadiga, fraqueza ou paralisia
  • Aspiração de mecônio (ocorre quando o bebê respira líquido amniótico e resíduos no útero)
  • As mães também podem sofrer efeitos colaterais devido a complicações de lesões de nascimento, como:
  • Sangramento incontrolado ou excessivo durante o parto
  • Complicações cirúrgicas ou anestésicas durante procedimento peridural ou cesariana
  • Convulsões por eclampsia incontrolada
  • Coágulos de sangue formados pós-parto
  • Depressão pós-parto não-diagnosticada, que pode levar a sofrimento emocional, pensamentos intrusivos e automutilação ou lesões no bebê
  • Exploramos abaixo algumas das principais lesões de nascimento detalhadamente.

Paralisia cerebral

A paralisia cerebral (PC) é uma complicação grave causada por um erro médico durante o parto. Ela é causada por lesões no cérebro em desenvolvimento do bebê.

Embora a PC possa surgir durante o desenvolvimento de um bebê como resultado de fatores genéticos, um número considerável de casos ocorre devido a traumas sofridos durante o nascimento. As causas podem ser:

Falta de oxigênio no cérebro do bebê (hipóxia) devido a complicações no cordão umbilical, mau posicionamento no canal de nascimento, ou falha para realizar uma cesariana.

Lesão no cérebro ou na cabeça devido a uso negligente de instrumentos como aspiradores de secreções e fórceps.

Perda de sangue resultante de ruptura da placenta e outras complicações

Após o bebê nascer, o risco de paralisia cerebral não é mitigado inteiramente. A infecção pós-natal, a meningite e outras doenças podem afetar negativamente o cérebro do bebê, potencialmente causando a PC.

Distocia de ombro

O rosto e a cabeça são áreas importantes durante o nascimento natural, mas os ombros do bebê também precisam de atenção especial. Sendo uma das partes mais largas do corpo do bebê, a probabilidade do bebê “ficar preso” quando os ombros passam pelo canal de nascimento é alta.

Os médicos e outros funcionários são treinados para realizar técnicas especiais para libertar os braços e ombros do bebê sem causar danos. Caso eles não realizem as manobras necessárias ou as realizem de forma incorreta, o dano causado às extremidades superiores do bebê (conhecido como lesão do plexo braquial) pode ocorrer.

Algumas das complicações mais graves da distocia de ombro são:

Paralisia de Erb

A paralisia de Erb ocorre quando as raízes dos nervos que controlam o braço superior são afetadas. As crianças que sofrem lesões de plexo braquial durante o nascimento podem sofrer:

  • Fraqueza no braço afetado
  • Imparidade funcional
  • Sensação reduzida
  • Paralisia do braço afetado

As lesões no nervo responsável pela paralisia de Erb variam em gravidade. No caso mais extremo, os nervos são rompidos da medula espinhal (avulsão). A avulsão do nervo pode causar uma fraqueza prolongada e até um dano permanente no braço lesionado.

Paralisia de Klumpke

A principal diferença entre a paralisia de Erb e a paralisia de Klumpke é a área afetada. A lesão de plexo braquial responsável pelo impacto da paralisia de Klumpke afeta a mão e o braço inferior, ao contrário do trauma no braço superior associado à paralisia de Erb.

A estimulação tátil é uma faceta importante no desenvolvimento de um bebê. Como resultado, os danos causados pela paralisia de Klumpke podem ser debilitantes, não só devido a dor e às limitações físicas, mas também partindo de um ponto de vista cognitivo.

Como iniciar um processo por lesão de nascimento?

Um dos aspectos mais complicados de qualquer caso por negligência médica é provar a negligência de uma ou de várias partes envolvidas nos cuidados recebidos por você ou por seu filho. Em termos mais simples, a negligência ocorre quando:

  • Um profissional médico viola o dever de cuidado devido ao paciente.
  • A violação constitui uma quebra dos padrões estabelecidos pela profissão médica.
  • Dada a mesma situação, um profissional médico competente não teria cometido o mesmo erro.
  • Os chamados erros “simples” podem não se qualificar como negligência. Além disso, a lei pode permitir maior flexibilidade aos médicos, especialistas e outros funcionários oferecendo atenção médica em circunstâncias extraordinárias, tais como cesarianas urgentes e crises médicas.
  • Nossos advogados investigarão toda a trajetória do seu tratamento médico durante a gravidez, o parto e o pós-parto contra sinais de negligência. Nós identificaremos todas as partes negligentes, que podem incluir:
  • O médico de clínica geral ou especialista em ginecologia e obstetrícia que você visitou durante o tratamento pré-natal.
  • Os médicos envolvidos no parto e no pós-parto.
  • Os cirurgiões.
  • Os anestesiologistas.
  • Os enfermeiros e assistentes médicos.

Em alguns casos, o hospital em geral também pode ser responsabilizado. A responsabilidade pode surgir de condições anti-higiênicas, da negligência de erros passados dos funcionários que prejudicam a segurança do paciente e de outras formas de negligência que contribuíram para a lesão de nascimento.

Que tipo de indenização está disponível para um processo de lesão de nascimento?

Vários estados do país introduziram limites para a indenização em vereditos de casos de danos causados por negligência médica. Estes estatutos são particularmente desvantajosos para as famílias em casos de lesões de nascimento, onde as despesas para toda a vida poderiam chegar a dezenas de milhões de dólares.

Felizmente para os afetados pelas lesões e complicações de nascimento, nem Connecticut nem Nova York estabeleceram limites para a indenização por danos causados por negligência médica.

Ao iniciar o seu processo por lesão de nascimento, o Ventura Law lutará pelo valor máximo de indenização para você, seu filho e sua família. Isto pode incluir:

Despesas médicas pelo tratamento pré-natal, parto, permanência no hospital e pelos agendamentos futuros para você e seu filho.

Renda que você perdeu pelas horas que você e seu cônjuge ficaram ausentes no trabalho.

Dor e sofrimento da mãe, do filho ou de ambos.

Projeção de despesas médicas, reabilitação e modificações de veículo, entre outros.

Os casos de lesões de nascimento são únicos no campo de danos pessoais, sendo que as vítimas têm uma vida inteira pela frente. Os pais que estavam tão ansiosos por um bebê saudável devem enfrentar décadas de complicações físicas, emocionais e financeiras inesperadas.

Como resultado, é importante contratar um escritório jurídico com experiência e conhecimento para casos de negligência. Um resultado favorável irá compensá-lo pelos danos que você já sofreu, além dos danos que você espera ter.

Calcular estes danos sozinho é praticamente impossível. Nossos advogados irão utilizar a sua ampla experiência em casos de lesão de nascimento e reunir depoimentos de testemunhas especializadas para apoiar um caso que compensará a você e à sua família de forma justa.

Estatuto de limitações para casos de lesão de nascimento

Outra questão complicada em vários processos de lesão de nascimento é o cronograma que você tem para abrir o seu caso. Todos os estados possuem estatutos de limitações que especificam o tempo necessário para que você inicie um processo por danos pessoais. Em Connecticut, o estatuto de limitações por danos pessoais e negligência médica é de 2 anos. Em Nova York, o estatuto de limitações é de 2 anos e 6 meses, com algumas exceções.

Entretanto, uma lesão de nascimento pode ser indetectável por vários anos após o nascimento da criança. Os sintomas de paralisia cerebral, por exemplo, se tornam aparentes apenas com o passar do tempo e com o desenvolvimento da criança.

Como resultado, o estatuto de limitações para casos de lesão de nascimento pode ser flexível – a certo ponto:

Em Connecticut:

“A lei requer que o processo por negligência médica seja iniciado dentro de dois anos a partir da data em que a lesão ocorre ou é descoberta pela primeira vez ou quando no exercício de cuidados satisfatórios deveria ter sido descoberta.”

Em Nova York:

“… caso você seja um menor de idade quando há negligência … O menor de idade deve abrir um processo por negligência médica dentro de 10 anos a partir da data da negligência.”

A lei do estado de Nova York também especifica que ações legais por negligência médica fatal “devem ser iniciadas dentro de 2 anos após a morte do paciente.”

Lesões de nascimento fatais

O pior resultado absoluto em qualquer caso de lesão de nascimento é a morte do bebê, da mãe, ou dos dois. Infelizmente, a morte da mãe e do recém-nascido durante o parto é assustadoramente comum nos Estados Unidos em geral:

O USA Today descobriu que aproximadamente 700 mães morrem todo ano nos Estados Unidos durante o parto.

11.000 recém-nascidos nos Estados Unidos morrem no seu primeiro dia de vida, de acordo com a NBC News

Ninguém quer fazer parte de uma estatística, principalmente destes números assustadores. No entanto, caso o pior aconteça e você perca um membro de sua família devido à negligência, os advogados do Ventura Law podem disputar um caso por homicídio culposo em seu nome.

Os casos de homicídio culposo procuram compensar os familiares elegíveis pelos danos financeiros que eles sofreram, além dos danos sofridos pelo trauma emocional da perda. No caso de uma criança que morreu como resultado de uma lesão de nascimento, estes podem ser:

Dor e sofrimento

Perda de consórcio (isto é, a perda da alegria de uma relação com a criança)

Perda de renda potencial (por exemplo, a renda e outras contribuições financeiras que a criança pode ter trazido para a família caso tenha sobrevivido)

Pode parecer impossível ou até cruel calcular os danos causados à sua família devido à morte de uma criança. A compensação monetária não trará o seu ente querido de volta, mas pode fornecer apoio valioso em tempos de imensa dificuldade.

Uma indenização justa no seu caso pode fazer uma grande diferença entre você passar um tempo fora do trabalho de luto ao lado das pessoas que você ama, ao invés de ser forçado a seguir em frente quando o seu afastamento por motivo de luto terminar.

Por que escolher o Ventura Law para o seu caso por lesão de nascimento

Nosso escritório jurídico foi fundado em 1957 com o intuito de prover às pessoas de todas as origens e estilos de vida acesso a uma representação legal qualificada e humana. O segredo para os nossos 60 anos de sucesso com os nossos clientes é conhecer cada pessoa que nos contrata: os seus objetivos, as suas preocupações, as suas dúvidas, e tudo mais.

Quando conhecemos o cliente, nossos advogados e funcionários podem atendê-los de forma mais eficaz. Isto é especialmente verdade em casos de lesão de nascimento que, geralmente, consiste em toda uma vida de situações desconhecidas para os pais, filhos e outros entes queridos.

Nestes tempos difíceis para a sua família, o Ventura Law será o seu parceiro dedicado dentro e fora do tribunal. Nós temos o orgulho de sermos parte das comunidades que atendemos em Connecticut e em Nova York. Você pode contar conosco para tratá-lo com respeito e cuidar do seu caso com a diligência que ele merece.

Fale hoje com o Ventura Law em Connecticut ou em Nova York

Grande parte dos processos por lesão de nascimento começam quando os pais de um recém-nascido ou de um bebê percebem que o seu filho está com dificuldades ou está sofrendo de alguma forma. Nós entendemos que as suas preocupações com o seu filho podem evoluir gradualmente ao mesmo tempo em que surgem novas informações. Com a nossa consulta gratuita e sem compromissos, você pode falar com os nossos advogados sem nenhum custo ou comprometimento legal.

Quando você estiver pronto, o Ventura Law estará aqui para ajudá-lo. Ligue para (203) 800-8000 ou preencha o nosso formulário online. Nosso escritório jurídico possui escritórios em Connecticut nas cidades de Danbury, Bridgeport, Hartford e Norwalk. Também possuímos um escritório na cidade de Nova York para atender aos nossos clientes na região dos três estados.

Há uma questão específica que você gostaria de discutir com um dos nossos advogados?