COVID-19 UPDATE: Our team is working remotely, maintaining normal operating hours and can be reached 24/7. Learn More

IMPERÍCIA MÉDICA

Confiamos que nossos prestadores de serviços médicos nos prestarão uma assistência médica competente quando estivermos doentes ou feridos. Na maioria dos casos, essas expectativas são alcançadas. Mas nem todos os médicos são competentes, e até mesmo médicos competentes cometem erros.

É frequente que médicos não consigam diagnosticar a doença, dando tratamento impróprio ou deixando de avisar os pacientes de riscos conhecidos decorrentes do tratamento indicado. Quando essas coisas acontecem, o médico pode ter cometido um erro médico.

Entre em contacto com a Ventura Law caso você ou um membro da família possa ter sido prejudicado como resultado de negligência médica. Nossos advogados experientes na área de negligência médica vão investigar seu caso a fundo para determinar se você tem direito a compensação pelos seus danos.

Como reivindicações de negligência médica estão sujeitas a rigorosos estatutos de limitações, é vital que você procure aconselhamento jurídico imediatamente depois de sofrer um resultado médico adverso.

Elementos de uma reivindicação de negligência médica

Infelizmente, os erros médicos são comuns.

Um estudo de 2016 publicado pela Escola de Medicina da Universidade Johns Hopkins descobriu que 250.000 mortes cada ano são causadas nos Estados Unidos por erros médicos, fazendo com que erros dos provedores de cuidados de saúde seja a terceira principal causa de morte neste país.

Outra estatística dececionante: em um estudo de 2015 realizado pelo Departamento de Anestesia, Cuidados Críticos e Tratamentos para Dor do Hospital Geral de Massachusetts, os pesquisadores descobriram que a medicação foi usada incorretamente em metade de todas as cirurgias de um hospital particular, e que um terço destes incidentes resultaram em danos ao paciente.

Nem todos os erros médicos são causados por negligência médica. Para estabelecer uma alegação de negligência médica, o paciente acidentado deve provar:

  • A relação médico-paciente. A pessoa que cometeu o erro médico deve ser alguém que tinha uma relação de cuidados com o paciente acidentado.
  • Negligência Um profissional médico é negligente caso ele ou ela não consiga seguir o padrão de atendimento que um médico competente seguiria sob as mesmas circunstâncias. Os médicos não têm que ser perfeitos, mas têm que ser hábeis e cuidadosos.
  • A negligência causou danos. O paciente deve demonstrar que a negligência do médico causou lesões ao paciente.
  • O dano ao paciente resultou em danos à sua saúde. A peça final do quebra-cabeça é à prova dos danos. O paciente deve demonstrar que a incompetência do médico causou danos. Em um caso típico de negligência, os pacientes são capazes de obter compensação para as despesas médicas, perda de salários e diminuição da capacidade de ganhos, além da dor física e angústia mental (os famosos “danos morais”).

Os advogados experientes na área de negligência médica da Ventura Law podem fornecer uma consulta gratuita para ajudá-lo a decidir se você ou um membro da família tem direito a compensação por uma negligência médica.

Alegações comuns de erros médicos

As alegações mais comuns de erros médicos podem ser resumidas em três grandes categorias de erros profissionais:

  • Falha no diagnóstico de problemas médicos. Um estudo recente publicado no Jornal da Associação Médica Americana indicou que o diagnóstico inadequado ocorre em 10 a 20 por cento das interações médico-paciente. Um diagnóstico inadequado — seja por falha no diagnóstico ou por diagnóstico incorreto — é o fio condutor das reivindicações de negligência médica. Falhas no diagnóstico de enfarto, câncer de mama, apendicite, câncer de pulmão e câncer de cólon conduzem a resultados catastróficos para os pacientes.
  • Tratamento inadequado. Isso pode ocorrer quando um médico recorre a tratamentos que nenhum médico razoável consideraria, ou caso o médico oferece um tratamento clinicamente apropriado de forma incompetente.
  • Deixar de avisar o paciente dos riscos conhecidos. Antes de passar por um tratamento ou procedimento cirúrgico, um paciente é convidado a dar o seu consentimento para a intervenção médica recomendada. O consentimento deve ser um “consentimento informado”, significando que o médico deve primeiro avisar o paciente de todos os riscos conhecidos. Caso um médico não avise o paciente de tais riscos e o paciente posteriormente seja ferido por um risco conhecido, mas não notificado, o médico pode ter cometido um erro médico.

A Ventura Law pode ajudar os pacientes de erros médicos através das escolhas complicadas que seguem um resultado médico adverso, incluindo a possibilidade de uma alegação de possível negligência médica.

Momentos mais vulneráveis da vida

Lesões no parto e abuso de asilos são formas de negligência médica que afetam pacientes em seus momentos mais vulneráveis — as fases de início e fim da vida.

Lesões no parto

Uma lesão no parto deixa um legado de dificuldades financeiras, bem como dor de cabeça e perdas emocionais. Os pais cujo filho foi ferido durante o parto enfrentam um aumento dos custos médicos, uma vida inteira de despesas de tratamento e reabilitação, aumento dos custos com educação, custos com uma enfermeira ou cuidador e os quase incalculáveis danos para a vida de toda a família.

Algumas das fontes mais comuns de negligência médica durante o parto são:

  • Atrasos na realização de uma cesariana;
  • Uso inadequado de fórceps durante o parto;
  • Colocação imprópria e uso do dispositivo de vácuo durante o parto;
  • Falha ao detetar e corrigir a hipóxia (falta de oxigénio para o cérebro do bebe);
  • Cuidado pré-natal inadequado;
  • Tratamento inadequado para pacientes de alto risco;

Como com qualquer outra forma de negligência médica, um paciente acidentado deve demonstrar que os cuidados médicos prestados foram abaixo do padrão de qualidade que um médico competente teria fornecido em circunstâncias semelhantes.

Caso seu filho tenha sido ferido durante o parto, entrar em contacto com a Ventura Law para uma simpática, mas minuciosa discussão sobre as suas opções legais. Nossos advogados especialistas em negligência médica se reunirão com você, gratuitamente, para discutir como você pode continuar com a sua vida após uma lesão no nascimento de seu filho.

Abuso no asilo

As casa de repouso e instalações semelhantes têm o dever legal de prestar cuidados para os idosos residentes em uma maneira que esteja em conformidade com os padrões da indústria e as melhores práticas. Infelizmente, o abuso e negligência de idosos em asilos é um fato da vida. Alguns especialistas dizem que o abuso de idosos é tão prevalecente quanto o abuso infantil.

O abuso de idosos pode assumir a forma de exploração financeira, abuso físico, negligência pelos cuidadores e abuso emocional. “Negligência” é deixar de fornecer alimentos, roupas, remédios, abrigo, supervisão e cuidados médicos e serviços que uma pessoa prudente julgaria essenciais para o bem-estar de outra pessoa.

Quando o abuso e negligência ter lugar num ambiente de lar de idosos, as causas normalmente são a falta de pessoal, contratação negligente de cuidadores e formação inadequada do pessoal da casa de repouso.

Famílias que processam lares abusivos não só podem obter indemnização por danos ao seu parente idoso, mas também podem acabar com o abuso e e negligência contra outros residentes da instalação.

Se seu familiar idoso sofreu ferimentos ou morte enquanto sob os cuidados de um lar ou asilo, entre em contacto com a Ventura Law para obter uma explicação completa de seus direitos legais.

A Ventura Law irá certificar-se de que todas as partes responsáveis sejam responsabilizadas enquanto trabalhamos para a completa e justa compensação. Nós lutaremos para que você obtenha a compensação que você merece para que você possa seguir em frente com a sua vida. A Ventura Law lida com todos os casos em uma base de contingência, o que faz com que você não nos deva nada a menos que nós obtenhamos uma compensação para você.

Contacte-nos hoje

Caso você ou um membro da família tenha sofrido erros médicos ou abuso em um lar ou local de tratamento assistido, você pode ter direito a uma indemnização. Ligue já para o 203.800.8000 para obter mais informações.

Há uma questão específica que você gostaria de discutir com um dos nossos advogados?